sábado, 24 de outubro de 2009

Ado A-ado, a moda é ser desigrejado.



Calma, feras da Blogos-fera, calma. Não precisam ficar nervosos.
Larguem as serras elétricas, soltem os chicotes e desarmem as bombas, pois não quero (tomara Deus) que ninguém se sinta agredido pelas minhas opiniões.


  Parabéns pra você que é azedo com a instituição, que é desigrejado convicto, que carrega seus motivos e se sente em paz com isso, que não fica influenciando o mundo inteiro a se desigrejar,que pratica o verdadeiro evangelho (já que na Igreja era o falso), que é:   



"25-Aquele que considera atentamente para a lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte, mas operoso praticante, será bem aventurado no que realizar.
26-Se alguém acha que é religioso e deixa de refrear a língua, engana o próprio coração, a religião que professa é vã.
27-A religião pura e sem mácula para com Deus, nosso Pai, é esta: atender órfãos e viúvas nas suas aflições e a si mesmo guardar incontaminado do mundo" Tiago 1:25-27


Respeito o posicionamento de quem vive nessa coerência



No entanto, preciso falar de algumas coisas que tenho visto destoar nessa história toda...


São uns e outros que surfam nessa prancha como caronistas, mas que não sabem nem explicar porque.



Não vou generalizar, prometo.




Minhas 3 principais preocupações são:


1) O oportunismo





Todo crente portador da Síndrome de Tim Maia que se dê o respeito , tem como lema de vida a música:  
"Me dê motivo"



       





Estes estão sempre na defensiva, à espreita de uma razão para se declararem feridos.
São pessoas bastante despreparadas no quesito relacionamento, com um comportamento extremamente melindroso, o que lhes infantiliza a fé.


Para estes casos tem se tornado mais prático deixar de igrejar do que:



*Tentar aprender como se entrosar com pessoas imperfeitas.

*Entender que, de modo nenhum, é possível viver em grupo e não ser contrariado.

*Aprender a lidar com alguns desafetos, indiferenças, panelas, cara feia, TPM e otras cositas más.



Ah, tá...já sei!
Você pode argumentar que na Igreja santa e imaculada de nosso Senhor Jesus Cristo não deveriam haver coisas como estas, porém acontece que onde tem gente, tem obra da carne na mistura da massa.
Isso com certeza não é desejável, porém vamos morrer aprendendo



TODOS NÓS , SEM EXCEÇÃO.


No início da Igreja os apóstolos já exortavam crentes de várias localidades quanto à carne, quanto ao modo de viver, fosse diante dos incrédulos, fosse na companhia dos irmãos.
Essas coisas eram, são e serão inerentes à natureza adâmica para sempre, e é impossível idealizar uma Igreja de perfeitos.




Lançar sobre a Igreja uma expectativa aproblemática é se enganar.
Só há descanso perfeito em Cristo, na graça da salvação.




As pessoas vem do mundo frustradas eu sei, porém é injusto e irreal da nossa parte sustentar que a Igreja é onde elas encontrarão:
*a família da qual carecem
*os amigos de suas vidas
*Um resort espiritual que lembre a Ilha da Fantasia


Em Cristo sim, TUDO!
No ser humano nada que não seja delineado pela infiniiiiiiita misericórdia do Senhor Deus.



2)A acomodação que foi revelada

O conforto que muitos esperavam está no desigrejamento.
Interpreto isso baseada em muitas coisas que tenho lido por aí, nas listas do tipo "As coisas que não preciso mais fazer" , que são exaustivamente batidas e repetitivas.


Para mim, essa classe de pessoas nunca teve inteireza de coração no que fazia.
Fazia pra puxar saco de pastor, pra fazer média, pra ser visto.
Se traz tanto alívio não ter mais compromisso e não mover mais uma palha, é sinal de que era tudo um fardo danado de pesado, que tinha mais é que ser largado mesmo!



3)A formação da Igreja dos Desigrejados


Essa é a pior das incoerências!
Tem muito desigrejado procurando sarna pra se coçar ao ficar convidando outros desigrejados para reuniões, uniões, ferveções e outras ões.


Das duas, uma:
*Ou nesses encontros acontece um revival autopiedoso de todas as agruras vividas pelos vitimados da vilã chamada Igreja.

*Ou se faz o exato trajeto que os levará àquilo do que fugiram tanto:  o mesmo modelo.



Terminando...
 Povo que lê este post, denuncie e passe longe mesmo de Igrejas que propagam teologias esdrúxulas. 
Denuncie e passe de largo por pastores que proclamam um outro evangelho.

Mas havendo idoneidade e limpeza de caráter nos seus líderes, você deve ficar na sua Igreja e contribuir com a maturidade que acha que tem.


-"Ô, Pastoragente, acuma que nóis podi sabê se o cabra é mesmo di Deus?"


Ora, meu fofo, poupe-me!


SE 
você é realmente uma pessoa que nasceu de novo e atende pelo nome de "convertido", então tem:


*O Espirito Santo 
*A Bíblia



O que mais precisamos para discernir aquilo que é de Deus para nós?
Ainda que nos enganem por algum tempo (e olha que eu sou PhD nisso) não há nada que fique oculto por muito tempo.
As máscaras caem, o Senhor quer que as máscaras caiam, Ele tem feito isso, só não enxerga quem não quer.


De quem é a culpa por líderes que mancham, envergonham e exploram o evangelho continuarem de pé?


DE CADA UM DE NÓS.




Lembre-se do impeachment Collor: uma nação, quando quer, coloca qualquer indivíduo abaixo.




 

Então, pra fechar, minha opinião é que, se a instituição tem sua banda podre, é porque o povo concorda com a podridão e não move uma palha para mudar isso.

24 comentários:

Laudicéia Mendes disse...

Pastora-"gente", antes de tudo és inteli-gente!(rs)
Também tenho me enfastiados destes "insurgentes", pseudo-apolgetas, presumidos,pernóticos da fé.
É um tempo de valores invertidos, e conceitos distorcidos,os relativistas só tem compromisso com suas conveniencias e subjetividades, e como vc aludiu usam as deficiências da igreja como organização como pretexto para negá-la como organismo...
Estão esvazindo o significado da igreja, tentando anular seu papel...quando é a igreja a unica agência divina na terra,é a extensão de Cristo...pois é o "corpo", como a bíblia figura.
Deus continue te sustentando como uma "voz" neste mundo de ecos...parabéns por desmentir os que tentam convencer os nécios de que a igreja seja uma vilã na sociedade pós-moderna.
Abraços!
Laudiceia Mendes

Nani disse...

Cara Pastora,
Belo artigo! Sua abordagem foi muito equilibrada, sem idealizar a igreja ou matar os feridos...
Sabe, já pensei em escrevar algo como "A Igreja da Fantasia", em comparação com o seriado A Ilha da Fantasia (culpa do canal TCM que passa o Tatoo na hora do almoço) - mas deixei a ideia de lado. Sua menção foi uma grande sacada!
Parabéns e abraços!!!

Marco Teles disse...

Olá Pastoragente!
Primeiro obrigado pela visita.
Sabe, estes crentes lembram muito os incrédulos, pois sempre procuram problemas na igreja e muito pouco fazem para evangelizar de fato. Gostariam que a igreja fosse um clube, procuram alguma que se encaixe nessa preferência e, infelizmente, às vezes encontram, mas o joio crescerá com o trigo.

Deus a abençoe!

Alessandra disse...

INTERESSANTÍSSIMO...E ACHEI MUITO ENGRAÇADO DAR ÁS PESSOAS MELINDROSAS O TEMA ''ME DE MOTIVO..'';ABRAÇO FORTE.

Observatório Teológico disse...

Em tempos de técnicas mercadológicas creio que esta é mais uma que aparece. Os parâmetros da ecclesia como devem ser reconhecidos vividos estão para quem quiser ler no NT. A mania por novidades é contagiosa e perene. Até quando estaremos sendo desta maneira sem nos ater ao que Deus nos determinou em Sua Palavra perfeita e infalível? Não vulgarizemos a Igreja, não esvaziemos seu pleno significado.

Que abençoe a autora do blog, fique na paz e continue firme em seu posicionamento pró-Deus como deve ser.

Cicero Ramos

Cíntia Mara disse...

Paz do Senhor Jesus!

Vim retribuir e agradecer sua visita ao meu blog. Saiba que será sempre bem vinda :)

Agora estou correndo, depois volto para ler seus textos e conhecer melhor o seu cantinho.

Bjs

BL disse...

Olá Pra. Adorei seu blog!
Quero agradecer a visita ao meu Blog e dizer que amei seu blog, tb já estou seguindo e com certeza vou colocar entre meus Blogs favoritos! Que Deus continue abençoando!
Vou estar sempre por aqui!
Um grande abraço!!!
E me visite sempree!
;)
Beijos!

Peregrino do Evangelho disse...

Muito bom, minha amiga PastorAgente! É isso que o povo tem que ter em mente,m saber distinguir o que é heresia da verdadeira doutrina cristã.

Falhas vão ocorrer em qualquer igreja, porém heresias e falsas doutrinas devem ser denunciadas e expelidas do seio da comunidade cristã.

E a comunidade cristã é necessária para qualquer cristão, pois é nela que nos desenvolvemos enquanto membro do Corpo de Cristo. Portanto com o conhecimento do Verdadeiro Evangelho poderemos distinguir a são doutrina do ensino dos homens e congregarem Igrejas realmentes comprometidas com Jesus Cristo e com a integridade da Sua Palavra.

Graça e Paz da parte do Senhor Jesus Cristo para a sua vida e da sua familia.

Eduardo Medeiros disse...

Olha, você criou um belo neologismo: "desigrejamento"!

E sabe mais? concordo com tudo que você falou. Viu, existe coração e fé neste pretenso pensador herege para muitos, cristão livre para outros e apóstata para tantos outros..rsssss

É verdade, pastora: já fui chamado de herege, apóstata, e outras coisitas mais vindas dos pretensos donos da sã doutrina, secretários do Espírito Santo, únicos portadores da vontade divina.

Os que comentaram até aqui seu artigo me chamariam de um desses três tipos. (sem ressentimentos, gente, de verdade. Ou, estou enganado e peço desculpas).

Mas meus amigos de verdade sabem quem sou. E garanto que não mereço nenhuma das três alcunhas.

Não sei dos outros, vou falar por mim.

Sou mesmo crítico ao organismo chamado "igreja"; para mim, a igreja já faliu a muito tempo como "organismo" - digo isso sem "amargura no coração", como você comentou no sala do pensamento.

Apesar disso, sou membro de uma igreja, participo da ceia, dou oferta, sou aluno da EBD.

Fiz teologia, dei aulas de teologia, já fui diácono, líder de juventude, líder de grupo teatral, pregador de ar livre, pregador de cultos dominicais e por aí vai.

É verdade que hoje na igreja, só sou aluno da EBD e mais nada por puro desencanto (sem mágoas no coração rss).

Quero discordar com todo o respeito à colega Laudicéia que disse que a igreja é "a única agência divina na terra.."; olha, querida, você está enganada.

Se isto que aí está é agência divina, Deus precisa de uma outra "agência" para representá-lo, pois esta que aí está, não é mais capaz de representá-lo, se é que algum dia representou.

Mesmo com a tal resalva de que existe uma "igreja" dentro da "igreja"; pois se tal coisa existe, essa igreja dentro da igreja, essa "igreja-de-dentro" é outra coisa que não essa "igreja-de-fora".

Isto é claro, se Ele precisasse que alguma agência o representasse, o que não é verdade.

O que representa Deus aqui na terra é o Bom Samaritano. É Nicodemos, que mesmo com receio e uma "reputação" foi procurar Jesus à noite e recebeu a lição mais profunda que alguém ouviu de Jesus; É a samaritana, que apesar de todos os seus pré-conceitos e moral duvidosa, teve a honra de beber "água viva"; É Ghandi, com sua lição ao mundo de não violência; É madre Teresa de Calcutá que "gastou" juventude, forças e sonhos para cuidar dos pobres indianos; são todos os pacifistas, pois "bem-aventurados os pacificadores"; são os que têm fome e sede de justiça; são os que caminham a segunda milha, são os que são capazes de amar sem pieguices; são os que batem no peito tal qual o publicano e dizem: "Ó Deus, tem piedade de mim, pobre pecador"; São aquelas pessoas que você encontra pelo caminho e que de alguma forma te faz uma pessoa melhor pelo exemplo.

Sim, para os padrões da relegião evangélica eu talvez até seja um herege ou um apóstata. Mas sem problemas, prefiro ser tais coisas para os "donos" de Deus e ser todos esses exemplos que citei para o meu próximo.

Todo esse tipo de gente representa bem a Deus. A igreja, o organismo, a doutrina, a teologia, de cada um deles não diz e nunca nada disseram para Deus. As atitudes sim.

Perdão, de novo, pelo tamanho do comentário. tinha mais coisa para dizer mas fica para a próxima.

abraços calorosos

Eduardo Medeiros disse...

ah, sim, também curte o universo paralelo dos quadrinhos? legal mesmo. Pronto, agora realmente virei teu fã rssssssss

o galeria de herois é mais feito para mim mesmo do que para os outros. Aprendi a ler com quadrinhos e leio e coleciono até hoje. o blog eu fiz para organizar para mim mesmo as informações e deixei na net para quem quiser ver.

vivas a todos aqueles que não permitiram que o pensamento concreto destruísse a fantasia e o sonho.

SOLDADO DO FOGO disse...

Muito bom!!!!!!!!!!!!!!

Antonio Peres disse...

Ótima explanação do tema.
Penso que uma das igrejas que mais cresce no mundo, é a igreja de crentes sem igreja, porque os melindres e imaturidade e a exigência dos direitos pessoais são colocados em primeiro lugar.
Sei que existem momentos na vida, em que queremos jogar tudo pro alto. Deus entende nossas frustrações, mas Ele quer que vivamos como corpo, e corpo desmembrado é anomalia.
Pastoragente, você demonstra excelente maturidade quando pede bom senso e comunhão, quando pede que aprendamos a lidar com os problemas que surgem no convívio entre irmãos.
Ô Eduardo Medeiros eu sou o Fã n¨1
éh éh éh éh éh

Sou o que os olhos de Deus vêem..., e nada mais! disse...

Obrigado pela visita..., esteja sempre a vontade lá!!
Estou te seguindo tb..., ótimos pensamentos!
Abraço!!

Antonio Peres disse...

"Contribuir com a maturidade que achamos que temos". Essa frase é demaisssss. Tenho certeza que 90% dos que ficam criticando suas igrejas não tem competência pra fazer melhor, são pessoas frustradas que querem descarregar sua baixa-estima e amargura no próximo.
Como diria um bom batistão: Este é o ponto saliente do estudo de hoje irmãos.
E se tem problema nas igrejas,,eu vou ser feliz apesar dos infelizessssssss......

Márcio Cavalcante disse...

Agradeço pela visita ao nosso humilde Blog. O seu Blog é muito bom, com artigos que nos faz refletir através de textos bem lúdicos a mensagem de Cristo. Que Deus te abençoe imensamente.

AMIGO DE DEUS disse...

Posso confessar uma coisa irmã!!

quando li o texto a primeira vez eu fiquei estarrecido, pois tinha achado que vc generalizou tudo e colocou a igreja institucional acima de qualquer coisa.

Na hora fiquei até decepcionado, mas não tive tempo de responder. ai hj eu entro aqui novamente e vejo o texto e releio. Foi a melhor coisa que eu fiz, pois na segunda leitura eu pude extrair a mensagem que vc queria passar realmente.

E posso dizer que concordo 100% com tudo q dissestes. Infelizmente existem pessoas e pessoas.

Eu por exemplo ja tive a ingrata experiência de sair de uma igreja. Eu era da Sara Nossa Terra o que por si só ja dispensa qualquer tipo de comentário sobre os motivos da minha saída.

Passei quase um ano sem igreja e posso dizer q sofri muito mesmo. Mas nunca deixei de frequentar, pois sempre tava visitando. acabei que me assentei na Assembléia, e continuo nela até hj.

Tem certas coisas lá que eu não concordo, mas são coisas pequenas e que se eu fosse dar valor eu não ficaria em nenhuma igreja. Por isso que eu acho q o cristão tem q ter um discernimento.

Eu saí da Sara pq la é pregado a teologia do demônio, mas na assembléia, apesar das falhas, vejo sinceridade e preocupação em anunciar as boas novas.

Gostaria até de falar mais sobre o assunto, mas ia ficar muito prolixo, acho q isso basta..rsr

fica com Deus

Ágatha Monteiro disse...

Olá Pastoragente, tudo bem?
Obrigada pela visita em meu blog, por estar me seguindo e, também pelas palavras carinhosas!
Deixo registrado aqui que gostei muito da sua página e que passei a seguí-la também.
Grande beijo e que Deus abençoe vc e sua família!
Ágatha (Jesus, Only Way)

Alliadoo disse...

Mt loko este texto! Parabéns e que o Santo Espírito continue falando através de ti. Para não ficar apenas em minhas palavras, Hb 10.25:

"Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia".

Tatiane Dias disse...

Sinceramente, amiga, nunca li algo tão coerente sobre este assunto como a sua postagem.
Primeiramente, quero te parabenizar pela deliciosa e clara forma de escrever. Segundo, pela coragem de expor a solução (às vezes drástica)que muitos terão que tomar por questões morais, éticas e espirituais - observar o penúltimo parágrafo.
O grande problema no qual muitos rebanhos se encontram é que foram ensinados ou "adestrados" a pensar que o líder espiritual é a própria representação da divindade na Terra; por isso, sagrado, inquestionável e inerrante. No entanto, sabemos que pastor ou pastora é gente como a gente (pena que alguns não pensm assim. Bjão, amei!

Estou linkando o teu blog.

Daniel G.Lima Jr. disse...

É isso mesmo Pastoregente.
Enquanto isso, a editora Sextante vai seguindo seu mega projeto de marketing, vai se aproveitando da insatisfação de alguns, e vai enchendo o bolso de muito dinheiro com uma suposta "solução mágica" para os problemas da igreja.
Acorda!!!

Daniel G.Lima Jr. disse...

Pastora,
entra no blog www.adeus-igreja.blogspot.com

Há uma campanha lá.
Acho exagerada, e não resolve os problemas.

Abração

Pastoragente disse...

Muito obrigado a todos os comentaristas que enriqueceram ainda mais essa matéria.
Beijos a todos.

O Pastor disse...

Pastora,
Só posso dizer uma coisa desse post:
MA-RA-VI-LHO-SO!!! ( tá certo isso? )

É muito bom andar ao lado de pessoas que tem a mesma visão.
Tenho me preocupado muito com essa geração dos "atacantes de igreja".
Eu tbm não concordo cmo muita coisa, mas jogo a pedra na minha própria cabeça, pois estou dentro dela e não acredito que sair seja a solução.
Muitos tem sido os escritores que tem alimentados essa "pseudo-verdade" de que a igreja precisa acabar, que os pastores são uma maldição e que os templos não deveriam existir.
Muita gente está ficando piradinha com essas "pseudo-verdades".
Agradeço sua participação lá no post do "O Pastor", foi muito edificante.
Estamos juntos nessa batalha.
PAZ.

vilma disse...

Oi pastora gente,brigadin pela visita ao meu blog.Dizer algo a respeito do seu é difícil pois as palavras não seriam suficientes para expressar a minha euforia ao ler suas postagens,parabéns!Tô seguindo e levando seu link.Graça e paz