sábado, 27 de fevereiro de 2010

Auxílio Reclusão: você é contra ou a favor?

De um lado:

Um brasileiro honesto, pai de família, trabalha 10 horas diárias, mora de aluguel num barraco onde "quase" não chove.

Não sabe o que é jantar fora com a esposa e nunca pôde levar os filhos num parque.

Faz parte dos quase 50% de brasileiros que sobrevivem com R$ 510,00 mensais.


Do outro lado:

Mais um brasileiro, "morando" a 15 anos numa Unidade Prisional de segurança máxima, com "contrato de locação" a perder de vista, mas com sérios planos (ele e mais 6 parceiros de condomínio) de mudar de residência em breve.

Ele está entre os 90% de presidiários que se declaram completamente inocentes, porém sua capivara é maior que o Burju Dubai.


Também conhecido como Auxílio Colusão, Auxílio Omissão ou Bolsa Bandido, como preferir, esse benefício existe nesse digno país desde 24/07/1991 e quem o instituiu foi o então Presidente Fernando Collor de Melo nooosssaaa, que surpresa sob a Lei 8.213.

O teto do benefício é de R$ 798,30, valor reajustado à partir de 1 de Janeiro de 2010 (Portaria 350), e a importância paga corresponderia ao salário que o detento estivesse ganhando antes de sua quase sempre equivocada prisão, se ele fosse contribuinte do INSS antes do xilindró.

O dinheiro é pago em valor único a todos dependentes do detento (e não a cada um).

Se o detento morrer na cadeia, o benefício se transforma em pensão por morte.

Isso custa nada menos que R$ 145.000.000,00 por ano aos cofres públicos, ou seja, ao SEU cofre.

Tudo bem, os dependentes do sujeito não têm culpa de nada e pa-ta-ti-pa-ta-tá, mas...

o povo quer saber:

***De quanto será o benefício para os filhos do cara que foi morto num assalto, por exemplo?

***A mãe da família em questão não poderia deixar de receber dinheiro do tráfico e ir trabalhar, como todo mundo?

Eu me recluso a crer nisso!

16 comentários:

fps3000 disse...

Tenho sim, reverenda; na verdade o auxílio-reclusão não foi feito para beneficiar assassinos, e sim para garantir que os filhos de quem cometeu um crime recebam o INSS enquanto o pai está na cadeia.

Sob esse ponto, sim, é válido isso: veja mais detalhes em http://trashetc.blogspot.com/2010/01/o-email-do-auxilio-reclusao.html

Vinicius Morais disse...

É simplesmente uma vergonha!
Um país que privilegia os "direitos humanos" dos criminosos e poupa as pessoas de bem do direito à saúde, educação, saneamento básico.

Realmente, o deus deste século tem cegado o entendimento das pessoas!

Este é ano de eleição pessoal, votem com consciência!

Deus abençoe!
Abs,
Vinicius Morais
----
Visite: Refletindo a Graça
Conheça o nosso Podcast!
http://refletindoagraca.blogspot.com/

Pastoragente disse...

PARA fps3000
Olá, muito obrigado por sua participação aqui no Blog.
Como já tinha ficado claro no post, o benefício é para os filhos do sujeito, mas as minhas 2 perguntas do final permanecem.
Ah, não sou esse negócio aí que vc falou não..."reverenda"...rsrs.
Abração.

Antonio e Débora Peres disse...

Deus não quer ver ninguém passando necessidades, mas a injustiça social é notória.
Se houvesse justiça social com os honestos, ficaria mais fácil nos conformarmos com a ajuda que o governo dá aos chamados injustiçados, mas no fim os injustiçados são os honestos..

NELSON CALMON disse...

Prezada irmã,
graça e paz!
Nós vemos, não só nas Escrituras Sagradas, mas também na história da humanidade, decisões dos governos deste mundo em favor dos desonestos, deixando para trás aqueles que deveriam ser o alvo de suas políticas.
No caso do Brasil, isso não é diferente. E a instituição da "Bolsa Bandido", dentre outras políticas mostra muito bem essa tedência. Aliás, o que se pode esperar de um país que apóia assassinos como Fidel, Chavez, Ahmadinejad e a ex-terrorista (se é que há "ex" nesse caso) candidada à Presidência.
O importante é orar para que Deus abrevie os dias dos maus governantes em nossa Nação e levante alguém que se preocupe com seu povo.
Fique na paz dAquele que nos amou desde a eternidade,
Nelson Calmon

Fidelis Paixao disse...

Ola pastora gente :) Gostei do seu blog e já estou seguindo também! E volto sempre, só que somente hoje consegui seguir. Parabens por conseguir estimular uma reflexão crítica sem cair no criticismo tão comum (e vulgar) em nosso meio nos dias atuais.
Tem um livro muito interessante, que impactou profundamente minha vida e ministério que gostaria de te indicar: "Não tendes muitos pais", de autoria de Mark Hanby e Craig Lindsay Ervin, da Memorial Editora. É pouco conhecido no Brasil e os "figurões" gospel não o conhecem, por isso vemos tantos desatinos em nosso meio. Creio que voce vai gostar e se impactar profundamente com esse livro. Um forte abraço, o Senhor continue te abençoando.

Fidelis Paixao disse...

Ah sim e sobre o auxilio-reclusão:
Isso não deve ser analisado emocionalmente, sem reflexão, com conhecimento superficial e baseado em estereotipo do tipo "cidadão X bandido". Uma pessoa não perde os direitos de cidadania porque cometeu um crime contra a vida, perde a liberdade. E entre esses direitos de cidadania está o direito de seus dependentes receberam contribuição do INSS, isso SE esse condenado tiver sido um contribuinte do sistema previdenciário. Então não vejo problema, se a pessoa foi contribuinte, em seus dependentes gozarem do benefício. E da mesma forma uma pessoa atingida por uma fatalidade (como um assalto ou algo parecido) que seus dependentes recebam também benefício do INSS, também se o atingido tiver sido contribuinte do sistema previdenciário.

João Carlos disse...

Se o cara quiser 'entrar de férias' e manter sua família 'coberta' é só fazer besteira...

Dá até pra dizer: "pena que roubar é pecado" né?

Sou contra, apesar de aparentar ser algo 'justo' com a família.

Stol disse...

Paz pastora. Boa tarde. Show de bola o post.
Na verdade eu sou muito de segunda quanto á essas paradas de governo.
Por mais que fiquemos revoltados, creio que não mudará nada, pois sempre farão leis piores.
Por mais que a lei seja para beneficiar os filhos do preso, ele deveria ter pensado antes de cometer o crime, ou talvez pensando nisso e conhecendo a lei, o fez né?
Concordo com a pergunta, pois se os filhos dos presos tem esse direito, quais os direitos dos filhos da vítima caso tenha sido o pai de família, ou até mesmo a mãe pois tambem pode ser a pessoa que leva o dinheiro pra casa?
Só Jesus pra aliviar.
Nunca concordarei com nada disso.
O mundo sempre estará no malíguino até Jesus voltar e nos levar, pois nunca compactuaremos com esse mundo, embora estejamos sob essas leis, não são elas que nos regem, sim Jesus. Paz e Beijo.

Isaias Medeiros disse...

Olá

Uma postagem muito interessante, assim como o restante do blog. Parabéns pelo seu trabalho, já estou sendo seu seguidor.

Se também desejar me visitar, conhecer minhas ideías, trocar links ou seguir meu blog, visite:
Um pouco além do óbvio.

Abraço.

N'Ele, a autoridade máxima em matéria de salvação.

Ana claudia Stelet Moreno da Silva disse...

Eita! Eita! Confesso que estava meio por fora deste assunto. Coisinha complicada esta , hein?! Mas o problema que eu vejo nesta lei é que a vitima não recebe beneficio algum, e ai como fica os nossos direitos como a segurança ou outros tipos de assistências e etc e tal. Porém se o bandido pagava seu INSS contribuindo direitinho e sendo preso por seu crime teria que perder seus direitos civis? Apesar que também não deixa de ser ofensivo ao trabalhor honesto que ganha um salário minímo. É realmente um assunto de muitas controvérsias. Na verdade se eu na minha humanidade fosse dar uma posição quanto ao assunto eu diria: Olho por olho dente por dente e se errou tem de ser punido em todos os aspectos.Porém vou dizer algo que pode soar hipócrita, mas como cristãos o que Jesus instituiu não é morte e pleno castigo. Sei lá, caramba é dificil falar disto, rsrs. Mas fica ai minha posição meio que em cima do muro, né? bjs pastora.

Jailton P. de Paiva disse...

Gostei muito do seu blog. Tem postagens muito interessantes. Depois quero saber acerca da possibilidade de eu postar um dos seus artigos em meu blog. Que Deus te abençoe! Ajude-me a divulgar meu blog, pois ainda sou novo por aqui. Coloque meu link em sua página!

Gisley Scott disse...

Infelismente "isso é Brasil".

Cláudio Nunes Horácio disse...

É mesmo duro de engolir isso. O benefício da mulher do bandido deveria ser colher aquilo que plantou ao se envolver com ele.

Ana Miram disse...

Se realmente são beneficiados os filhos acho justo! Achei mto interessante a postagem porque eu não sabia disso e me acrescentou parabéns!!

maria angelica da silva disse...

ODEIO ISSO E OUTRAS "CARIDADES" COM O CHAPÉU DO PRÓXIMO. SE ELES NÃO PENSAM EM NÓS.......VAMOS PENSAR NAS SUAS CRIAS FEITAS NAS CADEIAS? FOMOS CONSULTADOS PARA PAGAR ISSO PELOS "dePUTADOS?? POR ISSO, SEUS BESTAS, VOCES QUE SÃO A FAVOR VÃO SE APOSENTAR COM O SALARIO MÍNIMO. GOSTOU? e ELAS QUE PASTEM PRA CRIA-LOS E QUEM SABE APRENDEM E NÃO FAZEM MAIS. VÃO TRABALHAR IGUAIS A NÓS.