sábado, 5 de dezembro de 2009

Os olhos da minha filha.

"Quando eu cheguei no necrotério para fazer o reconhecimento do corpo da minha filha, levantei todo o lençol.  Olhei suas mãos, seus pés,  tudo...até que abri seus olhos e fiquei olhando no olhar dela pela última vez.  Quanto tempo fazia que eu não olhava nos olhos da minha filha..."  (depoimento da mãe de Jheniffer, de 16 anos, falecida no último final de semana por uso abusivo de anabolizantes)

      Era muito cedo e eu ainda estava na cama quando assisti essa reportagem.
      Senti um tremendo nó na garganta ao ouví-la, a dor no coração foi quase física e uma voz egoísta falou na minha cabeça:  
"Graças a Deus eu olho nos olhos das minhas filhas todos os dias!"

      Desci para tomar café e minha filha mais velha já estava de pé. Meu marido e a caçula já tinham saído para a rotina diária.

      Dei-lhe um beijo de bom dia, conversamos um pouco e nos sentamos juntas à mesa para comer. 
      Ainda marcada pela reportagem daquela manhã, olhei bem nos olhos daquela jovem de 22 anos sentada na minha frente, mas de repente vi uma menininha, a minha menininha com apenas 3 anos de idade.





Me lembrei do dia em que, ajoelhada em frente àquele bebê de 3 aninhos eu chorei, logo após a minha conversão, me arrependendo da mãe que fui e que deixei de ser.

Chorei de arrependimento por não ter conseguido expressar meu amor como ela precisava, por estar perdida demais, depressiva demais, oprimida demais para olhar nos seus olhinhos.

      Em seguida me veio a lembrança da outra mãe que fui, mergulhada nos extremos da fé, da entrega radical à Jesus e da falta de sabedoria nisso.
      Tudo acontecendo rápido demais e intenso demais, a conversão do meu esposo, a descoberta do nosso amor pelo serviço da Casa do Senhor, o chamado.
      A menina cresceu e agora, com 16 anos, estava cheia de incertezas, crises e dúvidas, tendo ao seu lado uma mãe-fantasma, tão presente e ao mesmo tempo tão ausente.
      A garota tímida, fechada em si, precisando ser percebida e a mãe embriagada pelo ativismo.
      Foram dias em que eu quase não olhava nos olhos dela por não ter tempo.

      A próxima lembrança parou em 2006.
      Eu, exaurida, adoentada na alma, subtraída de um monte de coisas que agora não importavam mais, vivendo o luto de sentimentos que tinham sido mortos dentro de mim.
      Ela, magoada com a religião, querendo distância de todas as pessoas que haviam lhe roubado a mãe, mas ainda amando a Deus.

      E foi desse tempo em diante que eu nunca mais deixei de olhar nos olhos dela. 
      Nada tinha valido tanto a pena, nada tinha compensado mais que isso: me tornar amiga da minha filha, estar ao seu lado realmente, perceber a presença dela, tentar apagar da sua memória todas as mães que fui antes da que sou hoje.

      Nessa manhã, sentadas à mesa do café nós choramos, as lágrimas sempre fazem parte dessas memórias, porém hoje elas falam de um novo relacionamento, com mais santidade e menos santice

      Ainda hoje, se possível, pare tudo o que está fazendo e olhe nos olhos dos seus filhos.
      Olhe sem cobranças, sem broncas, sem ver neles os sucessores dos seus sonhos, admirando-os na sua individualidade, suportando suas fraquezas, como você já fez tantas vezes com pessoas que não são sua carne e seu sangue.

      Talvez você, como eu, tenha errado querendo tanto fazer alguma coisa certa, tentando achar um jeito de fazer daquele bichinho tão pequeno uma pessoa com valores, desejando muitas vezes que, em algum lugar daquele ser, existisse um botão ou um manual que explicasse o que fazer em cada situação.

       Mas, não é assim, glória a Deus!
      Não há botão, nem manual,  só há o silêncio e a espera, onde a única ferramenta que pode ser usada é a total dependência de Deus. 

      Que nesse Natal e no ano que está vindo você possa vivenciar algo novo nessa área e me contar muitos milagres que acontecerão dentro do seu eu.

      Tenho outra filha, mais nova, mas essa história fica pra outra vez.

30 comentários:

Cristo, consolo para o cansado disse...

Oi querida, que bom que você gostou! Vai ser uma alegria te seguir também! Que Deus te abençoe,
que a cada dia Ele possa te fazer transbordante da graça Dele!
Bjus,
Sara.

Mário Celso S Almeida disse...

Minha Querida Mana em Cristo, é triste contemplarmos isso todos os dias aqui no Brasil, mais triste ficamos é quando deparamo-nos diante de uma geração tão perversa na qual nos encontramos...Jovens e velhos no profundo "extase" de vícios e corrupções...Graças a Deus pela vida de suas filhas...Oremos a Deus que muitas filhas nesse mundo afora tenham mães como você que vai além dos olhos, e enxerga a alma...Fico pensando todos os dias nas minhas duas filhas...O que o futuro reserva a elas.No entanto apresento-as a Deus todos os dias, para que possa ser salva dessa má geração...

God Blesses you

Mário Celso

Culto Diferente disse...

Olá "Pastoragente"...adorei esse título, pois é o que eu tbem tenho como bandeira na minha caminhada ministerial. Vim agradecer pela visita ao blog "Lançado o desafio, Questione!" da qual sou parceiro e te convidar para dar uma olhada no blog "Culto Diferente".

Sobre esse post, há duas semanas perdi um amigo tbem cristão, também vitima do uso abusivo de anabolizantes, infelizmente até dentro das igrejas a busca pelo corpo perfeito está acima da busca pela piedade.

Deus abençoe e já estou te seguindo.
Paz!

Ana claudia Stelet Moreno da Silva disse...

Oie minha pastora, que profundo seu artigo. Estes dias li algo que me marcou , a frase é a seguinte: Amor não é PODER, mas sim relacionamento. Quantas vezes perdemos tempo exercendo sobre nossos filhos , o agir ,o mandar, a nossa "autoridade constituida" e esquecemos de servi-los com uma bandeja de relacionamento de amizade de afeição, mostrando a eles que os estimamos e muito o amamos, pois muitas vezes estamos tão perdidos no nosso mundinho egoista e deixamos de enxergá-los .E não adianta sermos hipócritas e dizermos que isto não acontece , pois acontece e muito. precisamos as vezes nos limitarmos , nos restringimos, diminuirmos e escolhermos ser mais altruistas com relação a eles, bjs amo tu tatu, rsrs.
PS: recebeu meu e-mail?

Antonio Peres disse...

Que bom que você deixou os extremos da fé.
Ninguém glorifica a Deus negligenciando a familia.
Como diz um ditado: Nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar.
Que benção quando temos a chance de desfazer tantas injustiças que cometemos justamente contra aqueles que mais amamos.
Não tivemos pais perfeitos, também não somos perfeitos.
Não recebemos amor suficiente dos nossos pais, e não demos amor suficiente para nossos filhos.
Mas, graças a Deus que as coisas velhas passaram, e eis que tudo se faz novo.
A cada dia podemos escrever uma nova história, e desta vez, usando a "única ferramenta" adequada; a sabedoria que a total dependência de Deus oferece.
É interessante, mas estou para postar um texto que vai mais ou menos nesta direção.
PA-RA-BÉNS.

João Carlos disse...

Seu texto encheu meus olhos de lágrimas... esta história do olhar nos olhos e ver a pessoa que amamos viva e darmos o devido valor a algo tão simples me fez lembrar que a menos de um mês atrás perdi minha maezinha, e não consegui chegar a tempo de seu enterro... escrevi várias coisas sobre isso, e algumas vezes até fui mal compreendido por colocar pra fora toda a dor e frustração que sofri.

Nunca mais falarei menos do amor que tenho por meus queridos, nunca mais me importarei em ser grudento, melequento, doce e enjoado.

Quero ter a paz em meu coração, fruto de muito ter amado.

Acho até que vou postar algo sobre isso, e vocÊ foi minha inspiração.

Obrigado pela visita, obrigado pelas palavras e por estar seguindo meu 'brógui'. Faço o mesmo em relação ao teu.

Muta paz e amor transbordando em teu coração, cada vez mais!!!

P.S: A presença de Deus está muito forte, enquanto escrevo...

Claudia disse...

Muito chocante a declaração daquela mãe!

Obrigada pela visitinha no meu blog, beijos!

Artur Eduardo disse...

Obrigado por se tornar uma "seguidora" do blog "Fatos em Foco - com o Pr. Artur". É muito bom conhecer mais e mais pessoas de Deus, espalhadas Brasil afora! Um abraço fraternal em Cristo Jesus!

Anne Baylor disse...

Olá..
Em primeiro, agradecer pela visita ao meu blog e dizer que o faça sempre.
Em segundo, dizer que o texto é forte, real e muito de mt reflexão. Gostei demais. Aos poucos, vou lendo o blog todo.
Um beijo grande.


=]

MilsonAT disse...

Graça e Paz!
Fiquei feliz com seu comentario e agradeço por me visitar!
Obrigado por me seguir e ja estou te seguindo tb e a honra é toda minha Pastora!
Tb gostei muito do seu blog e da forma trasparente de se comunicar e se expor! tá de Parabens!!
aqui segui meu msn se quiser trocar ideias pra mim será mais uma honra! rs; maltrapilhodeabba@hotmail.com

muito legal te conhecer.. Graça e paz! Abraçãoo!!

Eva vc me paga disse...

Olaaaa!
Muito obrigada por seu comentário no nosso blog.
Somos 3 meninas que juntas sentimos no coração de falar de nós mulheres, dividir opiniões, paixões, medos...td, e o principal, de como Deus tem um cuidado especial por nós...

Gostamos mto dos seus texto.

Continuaremos em contato. =)

Deus te abençoe..
bjos!!

Eva vc me paga disse...

Ola!!

Otimo texto!!
Obrigada pela visitinha no nosso blog.

Somos 3 meninas q juntas escrevemos la, e gostamos mto d saber q vc se identificou com nosso blog.

Vamos manter contato.

Deus te abençoe..
bjos!

Aurelio MC Gomes disse...

Olá estou passando aqui para dizer boa noite,
Que as benções de Deus estejam sobre a sua vida,
Espero te encontrar mais vezes no Blog Eu Sou o Mensageiro!
http://aureliomcgomes.blogspot.com/
Será um prazer ler seus comentários,
Fique na paz do Senhor

Alessandra Peres disse...

O milagre que o evangelho nos traz é a possibilidade de "arrependimento". A melhor coisa é quando percebemos nossas falhas e Deus em sua graça e misericórdia nos permite corrigi-las. A melhor coisa que Deus nos dá é a possibilidade de estarmos perto dessas criaturinhas que nos faz perder sono, nos deixa as vezes malucos de tanto nos chamarem, fazem xixi em nós, só querem atenção, atenção mas que sem elas hoje nossas vidas ficam incompletas, não é mesmo? essa é a nossa benção ...os nossos frutos abençoados por Deus. Hoje eu não deixo meus filhos nem por nada nem por ninguém. Te entendendo em numero, genero e grau e fico feliz que hoje vcs tem tempo para chorarem, comerem juntas, e mais que tudo isso...se relacionarem dentro do mais puro evangelho e fora, mas fora mesmo da religião e da religiosidade.

bjs e amo vcs... a mãe e a filha!!!!!

( ve se entende errado e apaga de novo viu?????? mordidas)

Ana claudia Stelet Moreno da Silva disse...

Oi minha pastora virtual, que tenho aprendido a amar.Ai vai o meu E-mail já que disse não ter recebido, estou mandando novamente,para podermos tricotar, ok? anaclmoreno@hotmail.com
Publiquei sua postagem como havia me autorizado, depois veja se ficou do seu agrado, amo tu, bjs.

Pastor Coutinho - Volta Redonda-RJ disse...

Oi, foi bom conhecer teu blog. Já fiquei seguidor...Risos!
Fique com Deus e Obrigado!
Pr. Carlos Coutinho

Almir escatambulo disse...

Ola Pastora, muito obrigado por visitar o meu blog e me seguir embora eu ultimamente tenha deixado ele abandonado, por não ter condições espirituais para escrever nele. Sou muito serio com as coisas de Deus e creio que nos ultimos dias tenho falahado. mais fico muito feliz por você ter gostado do texto tambem.. Passei aqui no seu blog e li o seu texto sobre filhos, adorei, achei muito interessante, pois é reflete, a carencia hoje de relacionamentos de pais e filhos, creio que deve ser por isso que há muitos problemas com a juventude... seu texto serve como um conselho e um alerta sobre a conduta dos pais para com os filhos e vice versa.. meus parabens querida.. deus lhe abeçõe...

PS: já virei seu seguidor e divulgador

Tomai e Comei: Aqui nasce um novo reino. disse...

Devemos também pensar nos nossos filhos daqui a 100 anos. Somos bons pais para estes filhos, se continuarmos insistindo em não nos tornarmos discípulos de Cristo? O que vão dizer de nós? Seremos definitivamente desmascarados porque vendemos a sua família em troca da segurança do dinheiro e das propriedades? Não é a busca por estes valores que estão trazendo consequências graves ao nosso planeta? Como vamos justificar-nos perante nossos filhos? Não é à toa que não querem ouvir falar de Jesus Cristo. Eles estão fartos da mentira. Bilhões de pessoas com palavras doces e o planeta se acabando, a miséria se agravando. O cristão foi enviado para resolver estes problemas. Está na hora de cair a ficha. Não há família cristã que não se assemelhe a do mestre. Por que Jesus teria exigido de qualquer um que quisesse fazer parte da família dele a ausência de posses? O que tem isso a ver com as guerras, com o aquecimento global, com a desigualdade social e tantas outras violências?
Mas quem sou eu para querer chamar a atenção de alguém. Ninguém mais confia em mim. Eu sou Judas, aquele que primeiro traiu.

Jaqueline Alves disse...

Oi eu amo suas postagens,pastora eu quero convidá-la a participar como administradora de um blog coletivo evangélico que criei, o site do blog é www.blogueirosgospel.blogspot.com, se vc aceitar deixe um comentário no meu blog com o seu endereço de email para eu enviar o convite pra vc!!! Espero que aceite esse convite e faça parte desse projeto. Muito Obrigada!!!! E fico aguardando a resposta... Graça e Paz!!!!

Jaqueline Alves disse...

Oi eu amo suas postagens,pastora eu quero convidá-la a participar como administradora de um blog coletivo evangélico que criei, o site do blog é www.blogueirosgospel.blogspot.com, se vc aceitar deixe um comentário no meu blog com o seu endereço de email para eu enviar o convite pra vc!!! Espero que aceite esse convite e faça parte desse projeto. Muito Obrigada!!!! E fico aguardando a resposta... Graça e Paz!!!!

Jean Francesco disse...

Olá!
obrigado por visitar o jeanfrancesco.blogspot.com Sua presença é muito importante pra mim.

Vou dar uma lida em seus posts, e comentando!

Deus abençoe seu ministério..

Jean

lery disse...

Minha querida pastora já vim retribuir sua visita e já estou te seguindo. estou fazendo uma campanha para que cada seguidor meu consiga no mínimo dez seguidores para mim, quer me ajudar ? http://lery-blogdalery.blogspot.com Deus te sbençõe hoje e smpre

Ingrid disse...

Oi querida,

Fiquei feliz ao ler seu comentário. Nossa ! Tem tanto post no seu blog que vou levar muit tempo pra ler tudo. Já estou te seguindo. Eu sou nova nesse mundo blogueiro, nem sei mexer direito... Mas vou tentando... rsrsrs. Na verdade eu quis alertar pessoas da minha ex igreja g12, mas são "cegos guiando cegos. Que Desu tenha misericórdia de todos nós.

Acho que vc pode me ajudar a esclarecer uma dúvidas...

Grande abraço.
http://estamosnagraca.blogspot.com/

Davi disse...

Bom dia,

Primeiramente queria dizer que fiquei feliz porque vc foi a primeira a comentar uma de minhas postagens. rsrs Obrigado!


Bem, tomo liberadade para compartilhar um relato de alguém que corretamente entendeu como vc que, devemos sim prezar nossa família e os relacionamentos contruídos em casa antes do ministério.
Cheguei a conclusão que a grande família de Deus (que é o rebanho) deve ser reflexo dos vículos que há dentro de nossa própria casa.


Certo dia meu pastor expôs o seguinte relato:

``Aos sábados lá em casa meu pai instituiu que era `o dia da família´. Então, todos os sábados nos reuniamos. Programavamos diversas atividades de lazer que promoveram certamente vículos afetivos e lembranças que jamais serão eskecidas.

Quando ainda era uma criança em um desses sábados destinado a família meu pai havia combinado comigo de ir jogar bola de manhã daquele dia. Seria um programa só meu e dele; e aquilo era tão importante pra mim que fui o primeiro a acordar, fui no quarto dele pulei sobre ele, me arrumei, coloquei minha camisa do time do coração, peguei a bola e fiquei na sala ansiosamente esperando por meu pai arrumado e cheio de expectátiva. Meu pai vinha se aproximando a carácter tb, qdo derrepente tocou a campainha, fui abrir, qdo abri era o pessoal da igreja de meu pai na qual ele é o pastor. Logo, fiquei desanimado, pois para eles virem até em casa logo de manhã cedo sem avisar deveria sem dúvidas ser algo realmente importante, coloquei a bola no chão que estava debaixo do meu braço e chamei meu pai que prontamente veio atá a porta...

Os irmãos meio que ofegantes disseram:
- PASTOR!!! Precisamos que vc venha conosco pastor! Há uma mulher que precisa de oração, esta acometida de demônios e precisamos de vc conosco. (nesse momento eu voltava para meu quarto cabisbaixo):(

Qdo meu pai respondeu calmamente:
- Perdoem-me irmãos, mas hoje não poderei ir com vcs pq tenho um compromisso com meu filhão. (Nesse momento parei no caminho que tomava em direção ao meu quarto)

Os irmãos questionaram:
- Como é que é??? Vc não vai com agente, QUE ISSO PASTOR???

Meu pai respondeu:
- O que vcs querem que eu faça, vcs mesmos podem fazer. Mas o que eu quero fazer com meu filho... Só eu posso fazer. :) (Nesse momento eu já estava com bola novamente ao lado dele todo orgulhoso de saber que eu era prioridade para meu pai).

Não vou me alongar comentando sobre o comentário rsrs



Me tornei seu seguidor tb!
Saúde!
Davi

Jaqueline Alves disse...

Oi Pastora, o Blog coletivo Blogueiros Gospel tem como alvo os evangelicos, será um blog evangelico, só que coletivo, onde diversas pessoas(blogueiros) evangelicos poderão postar no mesmo blog assuntos relacionados com a religião protestante e a criterio do autor da postagem, onde depois de formado a equipe de blogueiros participantes cada um escolherá um dia do mês para postar, onde todo mês naquele dia ele será o autor. Espero aos poucos ter 30 ou mais participante se assim o Senhor permitir, pois assim todos os dias terá uma postagem nova, onde o autor poderá colocar posts novos ou repetir os posts do seu blog pessoal.
Espero ter esclarecido suas dividas e fico aguardando o seu email para poder lhe mandar o convite para administrar o blog.
Abraços e a Paz!!!!

Luciana disse...

Olá, gostei muito do seu blog, vou te seguir para acompanhar tuas postagens.
Que Deus te abençoe!
Bjos, Lú.

Cláudio Nunes Horácio disse...

Oie, obrigado pela visita e comentários no meu blog. Eu vejo em suas palavras a ação abençoadora de Deus lhe dando entendimento em todas as coisas. Você é especial para muitas pessoas, mas só Deus sabe quem tu és, é isso que realmente importa. As vezes pensamos que se agirmos certinho, se formos perfeitos na educação nossos filhos serão o que esperamos deles, mas não é assim. Nosso Pai celeste é perfeito e nós somos filhos que cometemos muitas coisas que Ele não gosta. A diferença é que NUNCA, JAMAIS O surpreendemos, mas nossos filhos nos surpreendem SEMPRE, para o bem e para o mal. Faça tão somente a sua parte, o restante é com Papai que nos ama igualmente. bjão no coração.

lery disse...

Pastora, veja minhas postagens de agosto e setembro, talvez goste de algumas se gostar pode postar no seu blog. Eu tenho mais seis blogs veja os links no blog da Lery são: Jesus o Maior- Quero Amar Jesus, O Apocalípse´-Eu sou Lery- As Promessas de Deus- Gosto de dividir, para que as pessoas entendam melhor. É que escrevo sozinha, e muitas vezes me sinto atarefada beijs lery

Wallace da Silva disse...

Que lindo o seu texto! Eu, como sou o filho e não o pai ainda, gostaria de dizer aos meus iguais: olhem nos olhos dos seus pais. Retribua-lhes amor, atenção e carinho que eles têm depositado em vocês. A ingratidão pode ser a pior arma, usada pelos fracos, os quais não têm coragem de reconhecer o esforço de outro em te fazer feliz. Os pais erram, os filhos também. Porém, nada é mais reconfortante do que uma troca de olhares, um sorriso e um simples "obrigado". Obrigado mãe por me corrigir, mesmo que por vezes de forma tão rigorosa, pois foi por isso que me tornei o homem que sou hoje, que não tem medo de desafios. Obrigado pai por pensar sempre no meu futuro, me dando forças para correr atrás dos meus objetivos, nunca me deixou faltar nada. Obrigado, pai e mãe, por me amarem. Obrigado, Deus, pela minha família. Um "obrigado" pode mudar o rumo de um dia inteiro, quiçá também o de uma vida. Olhe nos olhos daqueles que você ama e agradeça.

Tatiane Garcia disse...

Que reflexão profunda pastora! Acho barbáro que vc exponha seus conflitos internos sem medo...muita gente acha que pastor é super heroi...
Beijo grande!!!